TEMÁTICA: Didática da Geografia para uma Cidadania Territorial. Uma bússola para um mundo em profunda transformação

A bússola da OCDE para a Agenda 2030 relativa à Educação, enfatiza a importância do desenvolvimento das competências, atitudes e valores subjacentes à cidadania territorial. Segundo Andreas Schleicher, Diretor da Direção de Educação e Competências da OCDE, a Bússola de Aprendizagem 2030 parte de uma metáfora, a ‘bússola’, cujo uso em educação, é justificável pelo facto de

“Education is no longer about teaching students something alone; it is more important to be teaching them to develop a reliable compass and the navigation tools to find their own way in a world that is increasingly complex, volatile and uncertain. Our imagination, awareness, knowledge, skills and, most important, our common values, intellectual and moral maturity, and sense of responsibility is what will guide us for the world to become a better place.” (OECD Future of Education and Skills 2030. Project background, 2019, p.2).

A Agenda 2030 é ainda, do ponto de vista global, o compromisso assumido pela ONU e os países nela representados de alcançar um desenvolvimento sustentável, consubstanciado em 17 objetivos de sustentabilidade global.

Cabe aos professores de Geografia selecionar as melhores estratégias de ensino e de aprendizagem para conduzir os jovens ao exercício de uma verdadeira e efetiva cidadania territorial, desenvolvendo um pensamento crítico sobre o seu território e o dos outros, baseado na análise multiescalar e multifatorial da realidade observada.

Estas aprendizagens exigem não só um conhecimento atual e alargado de conceitos fundamentais do pensamento geográfico, como também a aplicação de metodologias colaborativas, assentes na resolução de problemas e promotoras do autoconhecimento e da autoavaliação.

Paralelamente, exige-se ainda que as jovens gerações sejam despertadas e envolvidas nos grandes problemas que dominam o Mundo VICA (Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo) em que vivemos, nomeadamente, as que dizem respeito às alterações climáticas, mas também à generalização de conflitos e tensões económicas e culturais para os quais é importante ter um pensamento crítico e uma disponibilidade para a ação e espírito de respeito e alteridade.

EIXOS TEMÁTICOS

EIXO 1 – As competências geográficas na AGENDA 2030

EIXO 2 – A didatização da Cidadania Territorial

EIXO 3 – A Cidadania Territorial na formação inicial e contínua de professores

 


O Congresso terá duas conferências (uma de abertura proferida por um português e outra de encerramento proferida por um espanhol) e uma mesa-redonda ou painel com quatro professores investigadores (dois portugueses e dois espanhóis).

Dia 18 - tarde

16h00                 Receção aso Congressistas e entrega da documentação

17h00                 Visita à Biblioteca da Universidade de Coimbra

Dia 19 - manhã

09h30m              Sessão de Abertura

10h30m              Conferência de Abertura

11h45m              Apresentação de Comunicações dos Eixos Temáticos

Dia 19 - tarde

14h30m              Apresentação de Comunicações dos Eixos Temáticos

17h00                 Painel-Debate

20h00                 Jantar (opcional)

Dia 20 - manhã

09h00                 Apresentação de Comunicações dos Eixos Temáticos

11h00                 Conferência de Encerramento

12h00                 Encerramento

Dia 20 - tarde

14h30m              Visita de Estudo “Coimbra: a Alta, a Baixa e o Rio. Aprender a observar a Geografia da cidade.”

 


Venha partilhar connosco em forma de comunicação ou poster:

·        um projeto aplicado na escola (e.g. Eco-Escolas, Nós Propomos, Parlamento Europeu, etc.), que tenha subjacente o desenvolvimento de competências geográficas no âmbito do Desenvolvimento Sustentável e ou da Cidadania Territorial conforme preconizado na Agenda 2030;

·        uma experiência de aprendizagem com a mobilização de uma ou mais aplicações informáticas ou websigs, no âmbito do Desenvolvimento Sustentável e ou da Cidadania Territorial, que tenha contribuído para o desenvolvimento de competências de resolução de problemas;

·        um projeto de investigação em didática da Geografia; 

·        uma reflexão teórica ou teórico-prática sobre a Educação Geográfica num Mundo VICA (Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo);

·        uma reflexão teórica ou teórico-prática sobre a Formação Inicial de professores de Geografia que preparar os jovens docentes os desafios que a Escola e a Educação Geográfica enfrentam num Mundo VICA.