Topic outline

  • Dia 56

    Google Earth | Perfil topográfico transversal

    Objetivos: Construir perfis topográficos utilizando o Google Earth. Reconhecer seções distintas de um curso de água. Descrever características de uma seção de um curso de água a partir de um perfil.

    Descrição: Construir perfis topográficos de três seções distintas de um rio (curso superior, médio e inferior), através da utilização o Google Earth e seguindo as instruções do guião (em anexo). Após a construção de cada perfil fazer uma captura/printscreen para um documento (word ou powerpoint). Ordenar as imagens dos perfis e elaborar uma breve descrição das características do vale para cada um dos perfis (largura e inclinação das margens, forma do leito,…).

      Ano de escolaridade: 7º Ano; Geografia – Modulo B.1

    Aprendizagens Essenciais: 7º Ano: Relacionar a localização de formas de relevo com a rede hidrográfica, utilizando perfis topográficos. Demonstrar a ação erosiva dos cursos de água e do mar, utilizando esquemas e imagens. Geografia – Modulo B.1: Descrever a orientação, altitude e dimensão das principais formas de relevo a partir de perfis topográficos, imagens e/ou esquemas.

    Conceitos associados: altitude; bacia hidrográfica; caudal (estiagem e ecológico); cursos de água (rio, nascente, foz, afluente); curva de nível; declive; erosão fluvial; formas de relevo (planície, colina, planalto, montanha, cordilheira e vale); leito (estiagem e inundação); perfil topográfico; planície aluvial; rede hidrográfica; vertente

    Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos. Informação e comunicação. Raciocínio e resolução de problemas. Pensamento crítico e pensamento criativo. Desenvolvimento pessoal e autonomia. Saber científico, técnico e tecnológico.

    Recursos: Internet, “GoogleEarth_Perfiltopográfico_Guião

    Avaliação: Construção dos perfis, seção selecionada, ordenação das seções e descrição (clareza e utilização de vocabulário geográfico adequado).

    © Ana Cristina Câmara 

  • Dia 55

    TED.Ed | Turismo

    Objetivos: Aplicar vocabulário geográfico sobre o turismo partindo da visualização de um filme. Elaborar um portefólio turístico.

    Descrição: O turismo é uma atividade económica com grande impacte no desenvolvimento sustentável. A situação de aprendizagem apresenta três tarefas distintas: 1. visualizar de um filme; 2. responder a um conjunto de questões; 3. Construir um portefólio. As duas primeiras serão efetuadas no TED.Ed “Tourism through history” (passível de ser copiado/clonado para a conta do professor) e a terceira tem um formato livre.

    Tarefas:

    1. Visualizar atentamente o filme (Watch).

    2. Responder às quinze questões (Think).

    3. Elaborar um portefólio fotográfico com cinco tipos de turismo diferentes (…And Finally).

    Nota: O formato livre (apresentação, vídeo,...).

    A. Seleciona cinco imagens representativas de diferentes tipos de turismo.

    Nota: Podes utilizar fotografias tuas ou não.

    B. Identifica o tipo de turismo e o local da fotografia (pelo menos o país).
    C. Envia para o professor (por mail ou via plataforma). 

    Ano de escolaridade: 8º Ano; Geografia – Modulo B.8

    Aprendizagens Essenciais: 8º Ano: Caracterizar os principais processos de produção e equacionar a sua sustentabilidade (extração mineira, agricultura, pecuária, silvicultura, pesca, indústria, comércio, serviços e turismo). Identificar padrões na distribuição de diferentes atividades económicas, a nível mundial, e em Portugal, enunciando fatores. Geografia – Modulo B.8: Conhecer os fatores favoráveis à expansão do turismo à escala global, através da consulta de fontes documentais diversas. Descrever mapas de fluxos turísticos, relacionando-os com o conhecimento de fatores geográficos e socioeconómicos. Reconhecer a importância da diversidade geográfica física e humana, a diferentes escalas, para explicar o incremento de fluxos turísticos, através da observação direta e indireta das paisagens. Localizar áreas geográficas com interesse turístico, identificando elementos do património natural e cultural característicos e diferenciadores das regiões, a nível nacional e mundial.

    Conceitos associados: Atividade turística. Bem-estar. Capacidade de carga turística. Destino turístico. Fluxo turístico. Lazer. Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Organização Mundial do Turismo (OMT). Paisagem. Património [cultural (material), imaterial, natural, subaquático. Produtos turísticos estratégicos. Qualidade de vida.  Tipos de turismo (balnear, natureza, cultural, religioso, termal, negócios, sénior). Turismo. Turismo sustentável. Sazonalidade. Sociedade de consumo

    Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos. Informação e comunicação. Raciocínio e resolução de problemas. Pensamento crítico e pensamento criativo. Desenvolvimento pessoal e autonomia. Saber científico, técnico e tecnológico.

    ENEC: Alterações climáticas. Interculturalidade. Risco. Globalização.

    Recursos: Internet, TED.Ed “Tourism through history” 

    Avaliação: Apreciação das respostas dos alunos (como, por exemplo, a pertinência, a justificação de opiniões, a utilização de vocabulário geográfico, entre outros). Portefólio: seleção de imagens; identificação dos tipos de turismo; localização das imagens; originalidade e criatividade.

    © Ana Cristina Câmara 


    • Dia 54

      Imagem Mentirosa | Chade

      Objetivos: Realizar um exercício de observação de uma imagem. Treinar a observação de pormenores. Formular questões. Aplicar vocabulário geográfico noutros contextos.

      Descrição: Exercício de observação pormenorizada de uma imagem onde os alunos vão ajustando as suas interpretações à medida que a mesma vai sendo revelada. O professor começa por apresentar uma pequena parte da imagem depois, sucessiva e paulatinamente, vai desvendando a mesma até apresentar a totalidade da superfície representada, até apresentar a totalidade da imagem. Nota: As imagens sucessivas devem mostrar informação que induzam e/ou forcem o aluno a uma mudança de opinião.

      Tarefa: Realizar um exercício de observação de uma imagem.

      Antes

      •       Para cativar os alunos e envolvê-los na tarefa é importante utilizar imagens.

      •       Esta atividade pode ser de trabalho individual ou em grupos de 2 elementos.

      •       Eleger um porta-voz e um secretário.

      •       Explicar a atividade:

      1. Observar a imagem 1.

      2. Responder as perguntas colocadas.

      3. Delimitar tempo (2-3 min por imagem).

      4. Apresentar as respostas aos colegas - debate.

      5. Observar a imagem 2.

      6. Responder as perguntas colocadas.

      7. Delimitar tempo (2-3 min por imagem).

      8. Apresentar as respostas aos colegas - debate.

      9. ….

      10. Avaliação (recolha das folhas). 

      Durante

      •       O secretário é quem escreve os conceitos.

      Depois

      •       O professor recolhe as folhas com as respostas dos alunos e avalia-os.

        Ou

      •       Em plenário de turma o porta-voz de cada aluno ou grupo apresenta oralmente as suas respostas, seguido de um pequeno espaço de discussão.

      colha das folhas). 

      Duração: Depende do nível etário dos alunos (média de 4min por imagem).

      Ano de escolaridade: 9º Ano e 12º Ano

      Aprendizagens Essenciais: 9º Ano: Relacionar os níveis de desenvolvimento com os fatores internos e externos que os condicionam. Enumerar soluções para atenuar os contrastes de desenvolvimento. 12º Ano: Compreender as assimetrias existentes no mundo atual em termos demográficos, sociais, económicos e ambientais, e os fatores potenciadores e dissuasores que as geram ou minimizam. AI. Tema-Problema 7.3: Identificar as principais organizações internacionais e as suas áreas de intervenção. Compreender o papel das organizações internacionais no processo de globalização. Contextualizar a intervenção das organizações internacionais, reconhecendo as pressões a que estão sujeitas. Debater a atuação e papel futuro das organizações internacionais face aos problemas globais, explorando diversos pontos de vista.

      Conceitos associados: Crescimento económico. Desenvolvimento humano. Fome. Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Índice de Desigualdade de Género (IDG). Índice de Pobreza Multidimensional (IPM). Limiar de pobreza. Nível de vida. Necessidades básicas. Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Pobreza humana. Produto Interno Bruto PIB per capita. Qualidade de vida. Bem-estar. Refugiado. Subnutrição.

      Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos. Informação e comunicação. Raciocínio e resolução de problemas. Pensamento crítico e pensamento criativo. Desenvolvimento pessoal e autonomia. Saber científico, técnico e tecnológico.

      ENEC: Direitos Humanos. Igualdade de género. Desenvolvimento Sustentável. Voluntariado.

      Recursos: Conjunto de imagens (uma por aluno/grupo alunos) - Imagem Mentirosa_Chade.

      Avaliação: Apreciação das respostas dos alunos (como, por exemplo, a pertinência, a justificação de opiniões, a utilização de vocabulário geográfico, entre outros) à medida que vai sendo revelada as diferentes partes da imagem. Nota: A apresentação é possível de ser transformada num Google forms, Kahoot, Quizizz ou Mentimeter.

      © Ana Cristina Câmara 

    • Dia 53

      Atlas Europeu dos Mares | A bolha de frio do Atlântico Norte

      Objetivos: Compreender os fenómenos climáticos extremos enquanto manifestação das alterações climáticas, à escala global. Explorar o Atlas Europeu dos Mares, recorrendo às ferramentas do sistema de informação geográfica online - sobreposição de camadas, medição de distâncias e variação de escala. Mobilizar o conteúdo informativo de notícias de jornais online na interpretação dos fenómenos geográficos. Relacionar o filme de vídeo “O Dia Depois de Amanhã” com os conteúdos geográficos explorados no site e nas notícias. Mobilizar as Tecnologias de Informação e Comunicação. Refletir sobre os aspetos positivos e negativos do modelo de aprendizagem centrado no aluno e a mais-valia do Atlas Europeu dos Mares nesse contexto.

      Descrição: As alterações climáticas têm sido amplamente noticiadas e alvo de produções cinematográficas pelos efeitos catastróficos que se abatem sobre as sociedades humanas, comprometendo o equilíbrio natural do ambiente em que se inserem. Com o intuito de introduzir na aprendizagem a informação veiculada pelos média e as imagens visualizadas no filme, a atividade permite ao aluno uma aprendizagem autónoma, mediante a exploração destes recursos, integrada num guião de trabalho cujo cerne é a exploração do WebSIG do Atlas Europeu dos Mares. Pretende-se explorar este recurso, recorrendo às opções de sobreposição das camadas – Temperatura da superfície do oceano, Nível médio da água do mar e Concentração de oxigénio dissolvido nas massas de água - para identificar tendências globais versus anomalias a esta tendência - bolha de frio do Atlântico Norte. Posteriormente, e consultando notícias de jornais online, os alunos são conduzidos a compreenderem o mecanismo da desaceleração da circulação termohalina, mais conhecido pela Perturbação da Oscilação do Atlântico Norte, em resultado do degelo das calotes polares (ex.Gronelândia) e, por sua vez, enquanto fator responsável pela diminuição da temperatura à superfície do oceano no Atlântico Norte e consequente diminuição do nível médio da água do mar neste local. A visualização do filme de vídeo permite observar os eventos climáticos extremos (furacões, tempestades, arrefecimento global acentuado, etc) que ocorrem um pouco por todo o planeta na sequência das alterações climáticas, mas sobretudo, e no seguimento da dita perturbação da Oscilação do Atlântico Norte, o intenso arrefecimento que afeta todo o hemisfério norte, dando início a uma nova Era Glaciar/Idade do Gelo. Paralelamente à descida drástica das temperaturas, a desaceleração da corrente marítima é ainda responsável pelo aumento da atividade biológica com implicações na diminuição da quantidade de oxigénio dissolvido nas águas. Esta camada será a última a sobrepor para que os alunos consigam validar a relação causa-efeito.

      Ano de escolaridade: 9º Ano e 10º Ano

      Aprendizagens Essenciais: Aplicar as Tecnologias de Informação Geográfica para localizar, descrever e compreender os riscos e as catástrofes naturais. Identificar os fatores de risco de ocorrência de catástrofes naturais, numa determinada região. Relacionar as condições meteorológicas extremas com os riscos e a ocorrência de catástrofes naturais.

      Conceitos associados: Alterações climáticas. Circulação termohalina. Corrente marítima. Era Glaciar. Nível médio da água do mar. Oscilação do Atlântico Norte. Risco natural. Temperatura. Furacão.

      Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos. Informação e comunicação. Raciocínio e resolução de problemas. Pensamento crítico e pensamento criativo. Desenvolvimento pessoal e autonomia. Saber científico, técnico e tecnológico.

      ENEC: Alterações climáticas. Risco.

      Recursos: Internet, Atlas Europeu dos Mares e GuiãodoAluno_Bolha de frio do Atlântico Norte

      Avaliação: Lista de verificação dos elementos solicitados (Ficheiro pdf com os mapas gerados através das instruções do guião; Guião de trabalho com as respostas dadas às questões formuladas). Análise de conteúdo das respostas abertas (identificação correta dos elementos solicitados; análise dos documentos gráficos e cartográficos, interpretação dos dados, inter-relação e mobilização dos conteúdos na análise dos fenómenos, utilização de vocabulário geográfico).

      © Ana Cristina Câmara | Pedro Damião | Susana Dias

    • Dia 52

      Atlas Europeu dos Mares| As condutas do Norte

      Objetivos: Localizar as fontes de produção de energia (eólica, petróleo e gás natural) na Europa. Identificar fatores responsáveis pelo padrão de distribuição das fontes de energia (eólica, petróleo e gás natural) na Europa. Explorar o Atlas Europeu dos Mares, recorrendo às ferramentas do sistema de informação geográfica online - sobreposição de camadas, medição de distâncias e variação de escala. Mobilizar as Tecnologias de Informação e Comunicação. Refletir sobre os aspetos positivos e negativos do modelo de aprendizagem centrado no aluno e a mais-valia do Atlas Europeu dos Mares nesse contexto.

      Descrição: Com base num guião de trabalho, os alunos exploram o Atlas Europeu dos Mares, utilizando as ferramentas disponíveis e as mais valias decorrentes de algumas opções como a sobreposição de camadas e a identificação de coordenadas para a localização de lugares. Iniciam, acedendo às camadas Localização dos parques eólicos e Instalações offshore (petróleo e gás) de forma a identificarem um padrão de distribuição comum na Europa, sobretudo, e com referência ao termo offshore, às zonas marítimas de instalação das respetivas plataformas de produção. Posteriormente, acedem à camada Percursos das condutas offshore, validando o mesmo padrão e identificando os países responsáveis pela exploração daquele tipo de energia. Com base na mudança de escala e ativando os instrumentos de medição, nomeadamente, as coordenadas geográficas, os alunos localizam uma das instalações onshore e justificam, assim, a necessidade de existência de condutas offshore. Sobrepondo a camada Batimetria e Topografia, os alunos são confrontados com o principal fator responsável pelo padrão de localização das instalações e condutas observados, estabelecendo a relação causal entre todas as variáveis estudadas.

      Ano de escolaridade: 8º Ano e 10º Ano

      Aprendizagens Essenciais: Relacionar a distribuição das plataformas de produção de recursos energéticos com as características geomorfológicas do ambiente marinho, a nível europeu. Aplicar as Tecnologias de Informação Geográfica para localizar, descrever e compreender a exploração dos recursos naturais.

      Conceitos associados: Batimetria. Energia eólica. Gasoduto. Oleoduto. Plataforma continental. Recurso natural energético

      Áreas de Competências do PASEO: Linguagens e textos. Informação e comunicação. Raciocínio e resolução de problemas. Pensamento crítico e pensamento criativo. Desenvolvimento pessoal e autonomia. Saber científico, técnico e tecnológico.

      ENEC: Educação Ambiental. Educação para o consumo. Alterações climáticas

      Recursos: Internet, Atlas Europeu dos Mares e Guião_do_aluno_Condutasdomardonorte

      Avaliação: Lista de verificação dos elementos solicitados (Ficheiro pdf com os mapas gerados através das instruções do guião; Guião de trabalho com as respostas dadas às questões formuladas). Análise de conteúdo das respostas abertas (identificação correta dos elementos solicitados; análise dos documentos gráficos e cartográficos, interpretação dos dados, inter-relação e mobilização dos conteúdos na análise dos fenómenos, utilização de vocabulário geográfico).

      © Ana Cristina Câmara | Pedro Damião | Susana Dias

    • Topic 6

      • Topic 7

        • Topic 8

          • Topic 9

            • Topic 10